terça-feira, 14 de maio de 2013

TRADUZIR-SE

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.


Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão. 


Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.


Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta.


Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente. 


Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem. 


Traduzir-se uma parte
na outra parte
– que é uma questão
de vida ou morte –
será arte?
 

Ferreira Gullar, pseudônimo de José Ribamar Ferreira: poeta, tradutor, crítico de arte, ensaísta e biógrafo brasileiro. Nascido em 10 de setembro de 1930, em São Luís/MA, é um dos fundadores do neoconcretismo.


(A imagem acima foi copiada do link Editora Ática.)

Nenhum comentário: