domingo, 26 de maio de 2013

"PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE FLORES"

Geraldo Vandré: um gênio da música brasileira. Pena que os cantores e compositores da minha geração não aprenderam nada com ele...

Caminhando e cantando e seguindo a canção
Somos todos iguais, braços dados ou não
Nas escolas, nas ruas, campos, construções
Caminhando e cantando e seguindo a canção

[Refrão] :
Vem, vamos embora que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora não espera acontecer

Pelos campos a fome em grandes plantações
Pelas ruas marchando indecisos cordões
ainda fazem da flor seu mais forte refrão
e acreditam nas flores vencendo o canhão

Há soldados armados, amados ou não
Quase todos perdidos de armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam a antiga lição
de morrer pela pátria e viver sem razão

Nas escolas, nas ruas, campos construções
Somos todos soldados armados ou não
Caminhando e cantando e seguindo a canção
Somos todos iguais, braços dados ou não 

Os amores na mente, as flores no chão
A certeza na frente, a história na mão
Caminhando e cantando e seguindo a canção
Aprendendo e ensinando uma nova lição


Belíssima canção de Geraldo Vandré, nome artístico de Geraldo Pedroso de Araújo Dias, paraibano de João Pessoa, nascido em 12 de setembro de 1935. Geraldo é advogado e um dos maiores cantores e compositores da música brasileira.

Acompanhe o clipe no link YouTube.


(A imagem acima foi copiada do link Outubro, blog de Nei Duclós.)