quarta-feira, 26 de junho de 2019

PORQUE PAULO HENRIQUE AMORIM FOI AFASTADO DA TV

... ou, como são tratados os que exercem o direito constitucional da liberdade de expressão e criticam o atual Governo.

Amorim: afastado do 'comando' do Domingo Espetacular. Perseguição política?

O jornalista Paulo Henrique Amorim, que apresentava o programa Domingo Espetacular há 14 anos na Rede Record, foi afastado do programa pela emissora.

Esquerdista barulhento, sem 'papas na língua' e com posicionamento ideológico contrário à grande mídia burguesa vendida, ele nunca teve medo de defender o que pensa. Porém, de uns tempos para cá, as opiniões do jornalista começaram a incomodar alguns setores da elite.

Desde 2014, quando a polarização entre esquerda e direita ficou mais acirrada, a Record foi pressionada, inúmeras vezes, para se livrar de Amorim. A emissora resistiu como pode, mas, acabou cedendo.

Em nota oficial, a 'emissora do bispo' esclareceu que Paulo Henrique Amorim não foi demitido. Ele permanece, pois, na Record, à disposição de projetos futuros. Isso se deve, segundo à nota, a um processo de reformulação do jornalismo na emissora.

Porém, o que se fala extraoficialmente é que Paulo Henrique Amorim foi afastado por ser um ferrenho crítico do governo federal, mormente do Ministro da Justiça. 

Caso isso seja verídico, estaremos diante de um ataque explícito à liberdade de imprensa, bem como à liberdade de expressão/pensamento, direitos assegurados na Constituição da República.

Ora, a liberdade de imprensa é um dos pilares do Estado democrático de direito. Se o governo federal ataca os cidadãos que estão exercendo um direito constitucionalmente garantido, onde vamos parar? 

Nós que fazemos o blog Oficina de Ideias 54 repudiamos veementemente isso e reafirmamos o compromisso de levarmos, aos nossos queridos leitores, informações verídicas e imparciais - enquanto isso ainda nos é permitido... 


(A imagem acima foi copiada do link ClickPb.)

2 comentários:

Anônimo disse...

Paulo Henrique Amorim fez história no jornalismo brasileiro.

É um dos melhores (talvez o melhor) jornalista em atuação.

Não é vendido, diz a verdade, não tem rabo preso e não se deixa influenciar por pressões políticas.

É um cara que diz a verdade, na lata, sem 'mimimi', e sem se preocupar com o que vão pensar.

É lamentável o que está acontecendo com ele. Talvez seja um prenúncio do que virá com esse governo golpista, homofóbico, racista, autoritário e extremista.

:(

Alvaniza Macedo disse...

Infelizmente a nossa Democracia está no fio da navalha; os meios de comunicação são tendenciosos e coniventes com as práticas dos poderosos. Assim o foi no golpe militar e está se portando da mesma forma agora. Lamentável que um País com tantas possibilidades seja continuamente saqueado por uma elite egoísta e maldosa que prefere ver o povo com o pires na mão a desenvolver o Brasil gerando oportunidades para todos. Lástima!