sexta-feira, 28 de maio de 2010

A COVARDIA ESTÁ EM NÓS MESMOS

Como pequenas atitudes contribuem para nossa dominação

Quem pertence ao ambiente militar costuma dizer que há uma certa covardia dos oficiais para com os praças. Eu também pensava assim, até a última terça (25-05).

No militarismo, os praças são os militares compreendidos entre soldado até sub-tenente (ou sub-oficial, na Marinha). Os oficiais são aqueles compreendidos de segundo tenente a coronel, no caso das polícias, ou almirante, brigadeiro e general nos casos respectivos de Marinha, Aeronáutica e Exército.

Pois bem, no referido dia, ocorreu um jogo no estádio Machadão e o policiamento teve de ser reforçado. Os PM’s de folga foram convocados e, em troca, receberam um dinheiro extra, a conhecida D.O - diária operacional.

Quem atua nesses jogos sabe que o efetivo escalado deve se apresentar de duas a três horas antes da partida, e fica mais uma hora nas ruas entorno do estádio, depois do jogo, esperando a multidão de torcedores se dispersar. A preocupação tanto em se chegar antes, como ficar depois dos jogos, é para garantir a segurança nessas áreas e inibir a atuação das gangues e evitar confrontos entre as torcidas rivais.

Na partida da terça-feira passada tudo ocorreu na maior tranquilidade. A polícia fez um excelente trabalho e nenhuma briga ou ocorrência de natureza grave aconteceram.

Já era quase uma hora da manhã quando os últimos torcedores foram para casa e os policiais puderam, enfim, concluir o serviço. Um soldado, que tinha vindo para a missão pegando carona com outros colegas, se desencontrou dos mesmos e ficou sem condução para regressar para o quartel. Devido o avançado da hora e por estar numa região considerada perigosa - e contando apenas com uma arma velha de cinco tiros - o "SD" saiu pedindo carona aos demais companheiros que tinham participado daquela missão. Mas todos os veículos já estavam, ou cheios ou aguardando outros militares. Nosso amigo chegou, então, a um soldado da turma 2006, que dá serviço na Zona Norte, e pediu carona. Aí veio a covardia…

O soldado, sem se importar com a situação do outro colega de farda, negou a carona dizendo estar numa moto com outro praça. O dito soldado na verdade estava com outro SD, sim, mas ambos conduziam uma viatura pertencente à corporação. Ambos voltaram para suas respectivas casas e deixaram o coitado do outro praça abandonado à própria sorte.

Depois desse episódio revoltante, os dois SD’s foram questionados por outro soldado sobre o porque de terem esquecido o “guerreiro”. Sem ter como justificar o injustificável, os dois covardes apenas deram um sorriso amarelo, fizeram cara de rapariga e pediram segredo, como se isso fosse esconder a atitude mesquinha.

Fatos como o acima descrito são corriqueiros, infelizmente. Às vezes os praças reclamam das péssimas condições de serviço, dos políticos, dos oficiais, do sistema… mas se esquecem que eles mesmos nem se unem e nem defendem seus próprios interesses.

É por essas e outras que os praças raramente conseguem melhorias para sua classe. E com isso, continuam sendo manipulados e dominados por seus superiores hierárquicos e por pessoas de fora do militarismo.

O problema, na verdade, não está na covardia dos oficiais com os praças. Está na covardia dos praças com os próprios praças.


(A imagem acima foi copiada do link Google Images.)

11 comentários:

Anônimo disse...

Deixar um colega de farda na mão é coisa de CORNO.

Anônimo disse...

COVARDEEEEEEEEEEEEEEESSSSSSSSSSSSSS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Um dia a justiça será feita e esses COVARDES TRAIRAS sentiram na pele o que é ser abandonado, rejeitado, deixado para último plano por IMUNDOS. Infelizmente é com esse tipo de gente que nos deparamos com esse tipó de policial. Policial?????

Anônimo disse...

Norgento!

Anônimo disse...

LIXOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

SACANAGEM!

Anônimo disse...

TRAIRAGEM!!!!

Anônimo disse...

Trairagem!!!!

Anônimo disse...

Que dupla confiavél!!!!!!!!
Esses SD são um exemplo a serem seguidos.

Anônimo disse...

Que almas caridosas.

Anônimo disse...

Caridosas??? Essas almas são é SEBOSAS!!!!! EU DISSE ALMAS SEBOSAS.

WILDSON disse...

Parabéns pela sua visão de campo, vc é um verdadeiro conhecedor do assunto, pois vc assim como eu sofre ou sofreu represálias ou humilhações por parte de CB ou SGT, um abraço e fica com DEUS.