quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

AS BALEIAS




Não é possível que você suporte a barra
De olhar nos olhos do que morre em suas mãos
Viver no mar se debater o sofrimento
E até sentir-se um vencedor nesse momento

Não é possível que no fundo do seu peito
Seu coração não tenha lágrimas guardadas
P’rá derramar sobre o vermelho derramado
No azul das águas que você deixou manchadas

Seus netos vão te perguntar em poucos anos
Pelas baleias que cruzavam o oceano
Que eles viram em velhos livros
Ou nos filmes dos arquivos
Dos programas vespertinos de televisão
O gosto amargo do silêncio em sua boca
Vai te levar de volta ao mar e a fúria louca
De uma calda exposta ao vento
Em seus últimos momentos
Relembrada num troféu em forma de arpão

Como é possível que você tenha coragem
De não deixar nascer a vida que se faz
Em outra vida que sem ter lugar seguro
Te pede a chance de existência no futuro

Mudar seu rumo e procurar seus sentimentos
Vai te fazer um verdadeiro vencedor
Ainda é tempo de ouvir a voz dos ventos
Numa canção que fala muito mais de amor.   

Roberto Carlos e Erasmo Carlos


(A imagem acima foi copiada do link ANDA - Agência de Notícias de Direitos de Animais. Clipe disponível no link You Tube.)

2 comentários:

Vivian Gaete disse...

Acho lindo as baleias.Mergulham no mar. Adoro mergulhar no mar...
O mar é o horizonte e o infinito...

Alvaniza Macedo disse...

Crítica a matança indiscriminada de baleias nesse período.