segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

NOVO VALOR DO SALÁRIO MÍNIMO

Já saiu o valor do novo salário mínimo. Você sabe quanto vai ser?

O Governo Federal já fixou o novo valor do salário mínimo do ano de 2017: passará a custar R$ 937,00 (novecentos e trinta e sete reais).

O antigo salário mínimo custava R$ 880,00 (oitocentos e oitenta reais), sendo reajustado em 6,37%. Mas como a inflação de 2016 foi de 6,5%, quer dizer que, na verdade, o trabalhador não teve ganho real. 

Em compensação, com o novo salário de R$ 937,00 já tem gente anunciando aumento nos combustíveis, no aluguel, na energia elétrica, na conta de água, no transporte público, no plano de saúde, no colégio particular, no arroz, no feijão, na carne... 

É, meus caros, alegria de pobre dura pouco.

E tem mais. A Constituição Federal (Art 6º, IV) estipula que o salário mínimo, fixado em lei e nacionalmente unificado, deve ser capaz de atender às necessidades básicas dos trabalhador e às da sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social. E deve sofrer ajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo (coisa que não aconteceu neste novo aumento, como visto anteriormente).

Que fazer então? Aconselho, caros leitores, que ponham em prática o que eu já faço há muito tempo: elaborar um orçamento e só gastar com o essencial. Em outras palavras, apertar o cinto, economizar. 


(A imagem acima foi copiada do link Oficina de Ideias 54.)

3 comentários:

Alvaniza disse...

Alegria de pobre dura pouco. A palavra de ordem é economizar.

Anônimo disse...

fazer um orçamento e gastar só o essencial, é fácil para quem tem um salário de bancário, não tem filhos, não paga aluguel...assim é mole! agora.....

Alvaniza disse...

A vida é engraçada. A pessoa, abre mão de lazer, de estar com a família, de curtir a balada com os amigos para estudar e conseguir um emprego bom. Abre mão de muitas coisas. Permanece na luta diária em busca de novas conquistas e para isso continua abrindo mão de prazeres momentâneos a fim de plantar, em solo seguro, as sementes que um dia gerarão os frutos a serem colhidos. Infelizmente, alguns, preferem olhar para o topo do que reconhecer o caminho que foi percorrido com dedicação, disciplina, esforço, talento, coragem, renúncia, solidão, fé. Cada qual é responsável pelas escolhas que faz. E se A ou B tem uma condição financeira estável, sem sombra de dúvidas, não foi por acaso e nem foi de graça que conquistou essa condição. Independente disso André, vive bem quem sabe dar o devido valor para as conquistas. Parabéns pelo exemplo que você é e pelas conquistas realizadas. Conhecendo-o, como o conheço, sei que irás muito além e conquistarás muito mais do que já conquistou.