terça-feira, 22 de abril de 2008

SOBRE "FORAS"

Quem nunca levou um fora? Só quem nunca correu atrás de alguém.

Levar um fora é assim, como posso dizer... Ai, sei não! Só sei que a dona te olha, dos pés
à cabeça, faz uma análise rápida e dá o veredito:

- Desculpa, você não faz meu tipo...

Essa é velha conhecida dos que assim como eu, vivem à procura da alma gêmea.... Mas, como um profundo conhecedor das desculpas que as mulheres dão para não saírem com um cara, eu digo: não desanime, não se deixe abater, não se envergonhe com um não.

Um fora é como um consórcio: um dia você será contemplado. Eu já levei muitos foras, mas também já consegui muitos "dentros".

Desculpas, já ouvi infinitas. Algumas bem criativas. Já ouvi a menina dizer que ia estudar; que estava com dor de cabeça; que era lésbica (essa é boa); que ia arrumar a casa; que precisava ficar com a avó doente; que estava 'naqueles dias'. Teve uma que me disse certa vez que até sairia comigo, mas eu demorei em chamar e ela saiu com outro...

E para não ficar "por baixo", também já dei milhares de desculpas. Certa dia eu ligo para uma garota e a convido para o cinema. Ela responde que não pode porque está com o namorado. Mas eu completo dizendo que tenho um amigo gay que pode fazer companhia para ele...

Há quem diga que pior que levar um fora, é dar um fora. Eu discordo veementemente, afinal, se dar um fora é tão difícil, então porque a garota não fica contigo, ora bolas... Esse é um tema que rende muita discussão.

Com minha experiência em levar foras tenho autoridade suficiente para dizer aos corações partidos: não deixe de procurar. Continue com sua busca, afinal, se o cara mais idiota da sua sala conseguiu sair com aquela gata, você também pode conseguir alguém.

MILITAR GOSTA DE TIRAR ONDA...

Aconteceu... comigo, quando eu era Fuzileiro Naval:

Estávamos eu, um terceiro sargento infante e um cabo também infante, de serviço no Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal. Apareceu uma emergência no Hospital
Naval e escalaram nós três para irmos lá tentar resolver.


Era um fuzileiro que tinha bebido além da conta e estava tumultuando no hospital.

Chegamos lá quinze minutos depois, mas o problema já estava resolvido: o "naval" fora medicado e dormia tranquilamente.

Para não ter que voltar ao o quartel e ficar fazendo faxina, o sargento - mais antigo dos três -, disse que ficaríamos dentro da viatura, em frente ao hospital, "dando cobertura".

Beleza. Íamos passar a tarde toda sem fazer nada.

Meia hora depois, cansado do silêncio, o sargento começa a puxar assunto. Fala que é casado há oito anos mas sempre traiu a "dona Maria"... Esta nunca percebeu, porque ele dava "assistência" em casa e "se garantia" com as outras. Sempre foi "atuador", pegava geral no Rio de Janeiro e aqui em Natal as "mulé" davam muito mole para ele.

O cabo, para não ficar por baixo, completou dizendo que era um verdadeiro garanhão. Transava com mais de cinco mulheres por semana. Saia pra farra e a mulher dele nem percebia.

E eu, de saco cheio daquela conversa machista, apenas observava sem dar opiniôes. Até que o sargento olhou para mim e perguntou se eu não tinha alguma história parecida para contar.

Eu, na minha humildade de cearense, respondi:

- Não sargento, não tenho nada interessante. A única coisa que faço é "dar assistência" para mulheres casadas quando os maridos delas saem para farrear....

O sargento ficou pálido de vergonha, o cabo, idem. Eles se entreolharam e depois disfarçaram, fingindo que observavam os respectivos relógios...

O sargento, encabulado, disse então:

- Ei, está ficando tarde. Vamos!

O cabo concordou e fomos para o quartel.

Naquele dia, os dois militares machistas aprenderam o seguinte:

1. não se deve contar vantagem na frente de um cearense;
2. não se deve sair comentando as puladas de cerca; e,
3. enquanto se está com uma amante, sua mulher pode estar sozinha, ou não....

domingo, 13 de abril de 2008

UMA EXCELENTE SEMANA

Uma excelente semana... é o que desejo para os que dedicam um pouco do seu preciosíssimo tempo para lerem os textos de um iniciante.

Para todos aqueles que estão lendo esta mensagem gostaria de externar minha imensa gratidão.

Gostaria de poder oferecer mais... Infelizmente, o tempo não me permite.

Então, para você que deixa de lado seu trabalho (cuidado com o chefe), ou suas pesquisas na internet, só para me prestigiar com sua "visita", desejo uma semana diferente...

Uma semana em que você consiga realizar todos os seus projetos; que seus planos se concretizem; que seu trabalho seja produtivo; que seus estudos sejam assimilados; que sua família tenha infinitas felicidades e que você, mesmo que não "visite" este blog diariamente, seja abençoado por Deus.

Abraços e boa semana.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

"Há dois tipos de funcionários que não interessam a uma empresa: os que não fazem o que se manda, e os que só fazem o que se manda."


Henry Ford (1863-1947), empresário norte-americano dono de uma indústria automobilística e pioneiro no desenvolvimento do processo industrial baseado na linha de montagem. Tal procedimento ficou conhecido como fordismo e era responsável pela produção em massa das mercadorias.




(A imagem acima foi copiada do link Imperador da Internet.)

terça-feira, 8 de abril de 2008

"A sorte favorece a mente bem preparada."

Frase de Louis Pasteur (1822-1895): cientista francês.



(A imagem acima foi copiada do link Blog Obrando.)

QUESTIONASMENTO DO DIA

É difícil querer "ganhar a vida" como escritor no Brasil.
Nós brasileiros não temos o hábito da leitura e, os poucos
que ainda leem, estão sempre muito ocupados com outra
atividade.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

TIRE ESSE SEU TRASEIRO GORDO DO SOFÁ

Todos os dias eu acordo, ligo a tv para escutar as primeiras notícias e vejo: mortes no trânsito, assassinatos, tráfico de drogas, violência contra as mulheres, briga de vizinhos, corrupção...
Só para citar alguns exemplos.


Fico perplexo! Como começar bem meu dia com essas "coisas ruins" na cabeça?

O pior de tudo é que a mídia sabe que esse tipo de notícia "vende" muito, e nós, por não termos mais opções de escolha acabamos ficando reféns do nosso próprio (mau)gosto. O que fazer então?

Não sei... Mas o que eu faço é: mudo de canal, e quando o canal concorrente está passando coisa pior eu simplesmente desligo a tv. Parece uma coisa simples, fácil de fazer, mas a maioria das
pessoas não o fazem e continuam presas a este ciclo vicioso.


"A tv só passa violência", é verdade, mas é porque tem alguém para assistir. Se todo mundo tomasse essa atitude simples - desligar a tv- as emissoras iam perder audiência, os patrocinadores não mais renovariam os contratos e aquelas, as emissoras, ou mudariam a
programação ou fechariam.


Posso parecer um sonhador, um utópico. Mas, se ninguém der o primeiro passo... Deixo para você, caro leitor, essa reflexão.

Repasse essa ideia, comente com seus amigos, faça alguma coisa. Tire esse seu traseiro
gordo do sofá!!!

quinta-feira, 3 de abril de 2008

MATUTO SOFRE...

Desde pequeno eu sonho em ser escritor. Mas como os custos com produção, divulgação e outras coisas mais de um livro estão muito acima da minha capacidade financeira, resolvi "montar" um blog com a ajuda de uma amiga.

"Beleza! Agora vou poder produzir "minhas coisas" e, de quebra, saber o que as pessoas acham
do conteúdo que eu escrevo", pensei.

Minha amiga me ajudou a criar o blog, mas, e depois? Como eu ia publicar "minhas coisas"? Pedi de novo a ajuda da minha colega, mas, coitada, tava mais ocupada que eu...

Tentei fazer sozinho. Foi aí que eu senti falta de umas boas aulas de inglês e informática...

"Apanhei" legal do computador. Tentei - não é mentira não- umas quinze vezes postar um texto e não consegui. E agora?

Por fim, um anjo, ou melhor, uma "anja" linda que sentou do meu lado no laboratório de informática da universidade (é, blogueiro sem grana é assim) me ajudou. Ela, e seu belo par de ....... me ensinaram direitinho... Acho que vou lembrar dessa lição pro resto da minha vida.

Ao sair, agradeci a garota. Esta me olhou sorridente e respondeu num tom meio irônico: liga não fofinho, MATUTO SOFRE...
(A imagem acima foi copiada do link Iplay.com.)

quarta-feira, 2 de abril de 2008

COMO É DIFÍCIL ESCREVER...

Todo começo é difícil. Sempre me disseram isso. Mesmo assim insisti na idéia maluca de "fazer" um bolg.

Depois que o fiz, comentei com todos os meus colegas para que acessassem e dessem opiniões, críticas, comentários... enfim, essas coisas.

Depois que encontrei esses colegas perguntei-lhes se haviam "visitado" o meu blog. Sabe o que
eles responderam?

"Xiii, esqueci... Ah cara, mas eu tava tão ocupado respondendo meus recados naquele site de relacionamentos..."

Pois é. Daí você tem uma ideia de como as pessoas - seus próprios amigos - valorizam seu trabalho.