terça-feira, 9 de junho de 2009

A TRISTE HISTÓRIA DO PARDALZINHO (Adaptado)


Era uma vez um pardalzinho que odiava ter que voar para o sul fugindo do inverno. Ficava tão apavorado com a ideia de deixar o seu lar e suas coisas que decidiu adiar a viagem até o último momento possível.

Depois de se despedir carinhosamente de todos os seus amigos passarinhos que partiram, voltou ao seu ninho e ficou por mais algum tempo. Finalmente, o clima se tornou tão intensamente frio que ele não pôde mais adiar a viagem. Quando o pardalzinho deu início ao seu voo rumo ao sul, iniciou uma forte chuva. Rapidamente começou a se formar gelo sobre suas asas.

Quase morto de frio e exausto pelo esforço extra por causa da camada de gelo em suas penas, o pobre pardal foi perdendo altura. Não aguentando mais sustentar o próprio peso, caiu por terra num pátio de estrebaria. Quando estava exalando o que pensava ser o seu último suspiro, um cavalo saiu da cocheira, virou o traseiro em sua direção, e cobriu de merda o coitado do pardalzinho.

De imediato, a avezinha não podia pensar em outra coisa a não ser naquele modo horrível de morrer: “todo cagado”. Entretanto, quando as fezes do cavalo começaram a descer e penetrar em suas penas, começaram também a aquecê-lo. A vida aos poucos começou a voltar em seu corpo e o pardalzinho descobriu também que tinha espaço suficiente para respirar.

Com ar quente em seus pulmões, o pardal sentiu uma súbita alegria e começou a cantar. Naquele instante um grande e faminto gato que passava por ali escutou o canto do pássaro e foi até o pátio da estrebaria. Ouvindo
o gorjeio da ave e para descobrir de onde vinha o trinado, o gato começou a mexer o monte de merda. Após retirar de cima do pardalzinho o excesso de excrementos, ele descobriu a ave e a comeu.

Da fábula acima pode-se tirar as seguintes conclusões:
1) Nunca deixe seus projetos para depois, nem tome decisões importantes em cima da hora.
2) Nada é tão ruim que não possa piorar!
3) Nem todo aquele que caga em cima de você é seu inimigo!
4) Nem sempre quem tira você da merda é seu amigo!
5) Se você sente-se quente e confortável, mesmo estando num monte de merda, fique de bico fechado!

11 comentários:

claudio disse...

Pois é, se pensarmos bem, nos deparamos com cavalos e gatos quase todos os dias, em varias cituações. Temos que nos policiar sempre...

Anônimo disse...

É, existem muitos pardais soltos por aí, principalmente no setor público, que deixam sempre tudo para depois.

Karina disse...

Oi André, olhei su blog. Tá bom os textos, mas você precisa de mais fotos e animações. Isso chama a atenção das pessoas. Boa sorte.

Anônimo disse...

Esse gatinho da foto tem dona?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
rafel disse...

ei boy essa historia e massa pq fala da viagem ter que deixar os amigos e enfrentar chuvas e tudo mas ew muito legal muiIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIto

Lobato disse...

Poxa Paulino! Se eu tivesse lido essa história antes, não teria deixado pra fazer aquele relatório em cima da hora. Massa!

Arthur disse...

Ei, oa a história, mas o que acontece com o cavalo e com o gato?

COMUNICAÇÃO SOCIAL disse...

Gostei da nova cara do blog, como também dos textos. Nas férias velho visitá-lo mais. Se você me lembrar, como sempre faz, agradeço. Pois sabe como é esse mundo da WEB que, vez ou outra, nos faz perder o objetivo das coisas.... bjos

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.