domingo, 4 de janeiro de 2015

ESPERANÇA

Um excelente poema para o ANO NOVO


Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
- Ó delicioso voo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
- Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
- O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

Mário Quintana (1906 - 1994): poeta e jornalista brasileiro. Também foi tradutor e escreveu inúmeras obras infantis. Apesar de seu talento - e por que não dizer merecimento - nunca pertenceu à Academia Brasileira de Letras (ABL). Chegou a se candidatar três vezes, mas foi preterido. Principais trabalhos: 
Poesia: A Rua dos Cataventos; O Aprendiz de Feiticeiro; Quintanares; Esconderijos do Tempo; A Cor do Invisível; Velório Sem Defunto. 
Livros Infantis: O Batalhão das Letras; Lili Inventa o Mundo; Nariz de Vidro; Sapato Furado. 
Antologias: Nova Antologia Poética; Prosa e Verso; Objetos Perdidos y Otros Poemas; Os Melhores Poemas de Mário Quintana; 80 Anos de Poesia; Primavera Cruza o Rio; Ora Bolas.   


(A imagem acima foi copiada do link Images Google.)

2 comentários:

Alessandra Gomes disse...

Muito lindo.

VivianGaete disse...

Gostei do final ES-PE-RAN-ÇA

En español quieres dicer
ES-PE-RAN -ZA

A cor verde indica ESPERANÇA.