segunda-feira, 1 de novembro de 2010

CONVERSA DE EX-CASAL


Baseado numa história real...

Um cara encontra a ex-namorada fazendo compras com o atual namorado num shopping. Não aceitando ser trocado por outro mais feio que ele, vai “direto ao ponto” com a ex.

- Bom dia Sabrina. Você não pode me deixar por ele. Essa cara é horrível.

O outro cara ensaia uma reação, mas é controlado pela namorada, que diz:

- Carlos, para. Você está agindo como criança. O que havia entre nós dois já acabou. É coisa do passado. Deixa eu seguir minha vida em paz.

O ex-namorado não se contenta:

- Mas Sabrina, esse seu novo namorado é muito feio.

A ex-namorada argumenta:

- Só que ele me ama, me compreende e está sempre presente quando preciso.

O ex, inconformado, contra-argumenta:

- Mas Sabrina, veja meu lado. Trocado por outro homem mais feio que eu, tenha dó! E minha auto-estima, como fica? Se meus amigos souberem disso...

A ex rebate a ofensa.

- Ele é honesto, mais maduro que você, não some sem dar notícias...

- Mas é muito feio, insiste o ex.

Já com a voz alterada, a ex-namorada esbraveja:

- Ele pensa em se casar comigo, diferente de você!!!

Vendo que não ia conseguir fazer a ex mudar de opinião, Carlos apela:

- Ok. Tudo bem. Se é assim, não posso fazer nada (faz uma cara de choro). Mas se você não se comove com meu sofrimento e não se importa com meus sentimentos, pense nos seus filhos.

- Eu ainda não tenho filhos.

- Mas um dia vai ter. E se eles se parecerem com o cabeçudo aí, já imaginou como serão feios? Vão ter a cabeça grande, a testa proeminente, o crânio achatado...

Sabrina fica pensativa. O namorado dela, sem ação, coça a enorme cabeça. Percebendo que está mexendo com a ex, Carlos prossegue com seus argumentos falaciosos:

- Já pensou na gozação que seus filhos com essa ‘coisa’ aí vão enfrentar na escola? E você sabe como criança gosta de tirar onda. Pense nisso. Você vai querer que seus descendentes cresçam parecendo com o ET de Varginha?

Dizendo isso, Carlos se despede e vai embora. Sabrina, calada, olha para o namorado cabeçudo. Este, envergonhado e sem ter o que dizer, desconversa:

- Vamos continuar as compras, amor?


Moral da história:
No amor e na guerra vale tudo. Se você não conseguir convencer seu amor de que você é o cara certo e ideal para ela, tente mostrá-la que o ‘outro’ é pior do que você. Se isso não der certo, apele para o ‘instinto materno’: que mulher não gostaria de ter filhos lindos e maravilhosos? Mas se tudo isso falhar, paciência, meu amigo. Respeite a decisão da sua ex-namorada em namorar um cara mais feio que você, e procure outra mais bonita do que ela...


(A imagem acima foi copiada do link Carlos Busko.)

Um comentário:

Artur Ricardo - Historiador disse...

Olá André, lembra de mim, sou Artur aqui de Aracoiaba. Passei aqui no seu blog só para conhecer e ler novidades. Gostei bastante do seu blog. Parabéns!!!
Aproveita e visita o Site da Superitendência do Patrimônio Histórico e Cultural de Aracoiaba.
http://rosemarysantanamatos.ning.com/

Att.:
Artur Ricardo
Graduado em História - UVA
Pós-Graduando em História do Brasil -INTA
Membro da Associação Nacional de Historiadores - ANPUH.