sexta-feira, 27 de março de 2009

É A CRISE...

Nas minhas andanças pelas ruas do Alecrim, bairro de Natal onde moro atualmente, sempre me deparo com situações e personagens dos mais variados tipos. Mas segunda-feira (23-03-09) ocorreu-me uma coisa diferente, digna de ser registrada.

Estava eu cruzando a Praça Gentil Ferreira, também conhecida como Praça do Relógio. Voltava do Restaurante Popular e me dirigia a um supermercado próximo dali que estava com vários produtos em promoção - adoro promoção! Foi quando, de repente, alguém puxa meu braço e pergunta:"Tá a fim, boy?"

Era uma das muitas garotas de programa que se aproveitam do intenso movimento de pedestres e veículos em torna da praça para venderem suas "mercadorias".

Não gosto de mulher oferecida - principalmente quando tenho que pagar!, mas antes de eu recusar a proposta, a dona já foi acertando o preço: "É cinquenta real".

Eu não fiz o programa. Cinquenta real, quer dizer, cinquenta reais por uma hora? Com esse dinheiro dava para fazer a feira do mês...

Entretanto, aproveitei a oportunidade para pechinchar: "Moça, cinquenta reais tá caro. Tem como fazer mais barato?" Ao que ela respondeu instantaneamente:

"Não posso, bebê, por causa da crise tudo aumentou de preço".

Um comentário:

carlos disse...

pow paulino, eu e roseo ja nao aguenta mais , nossas canelas estao doendo, so chute....